Carro velho é usado como barricada no Jardim Miriambi

Obstruções prejudicam moradores há mais de um ano

Enviado Direto da Redação
A vegetação cresce sobre o monte de entulhos em J. Miriambi

A vegetação cresce sobre o monte de entulhos em J. Miriambi

Foto: Divulgação


Entulho, troncos de árvores, manilhas, galões de lixo, pneus, aterro. São diversos os artifícios do tráfico de drogas para prejudicar a circulação de pedestres e motoristas nas ruas da região. Em alguns bairros, os objetos são ainda mais curiosos.


É o caso do Jardim Miriambi, onde uma kombi abandonada fecha uma via. Ao lado do veículo, grama e arbustos crescem sobre um monte de terra, sinalizando que o aterro foi colocado há algum tempo.


Na Trindade, uma caixa d’água foi descartada na Rua Itajubá, junto a manilhas e troncos de árvore. Segundo moradores, há mais de um ano a população tem sofrido com a ação de criminosos, que vão acumulando os obstáculos. Na última segunda-feira, um caminhão despejou aterro no local. A um quilômetro dali, ainda no mesmo bairro, a Rua Caçapava também apresenta obstruções.


“Tem Barricada Aí?” - Há três semanas, O SG lançou um canal para que cidadãos podssam enviar denúncias acerca de ruas interditadas por traficantes. Com base nas informações enviadas ao “Tem Barricada Aí”?, é possível afirmar que quase metade dos bairros do município têm ruas com barreiras - 46 entre 93. A maioria das reclamações menciona o Jardim Catarina, Guaxindiba, Vista Alegre, Santa Luzia, Trindade e Luiz Caçador. Niterói e Itaboraí também possuem ruas com obstáculos.


As denúncias podem ser enviadas pelo whatsapp 21 97220-6423. O sigilo é garantido.

Veja também