Vigilante de igreja morto ao tentar evitar assalto em Alcântara é sepultado

Cerca de 400 pessoas acompanharam o cortejo

Enviado Direto da Redação
>> Cerca de 400 pessoas da Igreja Nova Vida foram ao enterro

>> Cerca de 400 pessoas da Igreja Nova Vida foram ao enterro

Foto: ALEX RAMOS



Assassinado na manhã de domingo após tentar evitar um assalto, na Rua Nestor Pinto Alves, em Alcântara, o sentinela da Igreja Nova Vida, Adílson Paulo de Carvalho Souza, de 46 anos, foi sepultado, ontem, no Cemitério Parque da Paz, no bairro do Pacheco, em São Gonçalo.


Cerca de 400 pessoas, entre familiares, amigos e membros da igreja Nova Vida, acompanharam o cortejo. A esposa de Adílson ficou muito emocionada durante toda a cerimônia e não falou sobre o caso.


O pastor auxiliar da igreja e padrinho de casamento da vítima, Adílson Reis Alves, lamentou a morte do amigo e falou sobre a ótima pessoa que Adílson foi durante toda sua vida.


“Eu fui padrinho de casamento dele. Acompanhei todo esse tempo dele casado, fui, junto da minha esposa, um conselheiro dele. Posso dizer que o Adílson era um homem extremamente dedicado às obras da igreja, era um excelente pai, ótimo marido. Infelizmente no exercício da função, algo que ele adorava fazer, aconteceu essa fatalidade. No entanto, temos que crer que Deus está no controle, que ele permitiu isso, e o importante é que ele morreu em Cristo. O número de pessoas aqui demonstra bem que ele era muito querido por todos”, disse.


Casado há 13 anos, Adílson, que era integrante do Ministério Sentinela na sua igreja, deixa a esposa e um filho, de apenas 11 anos de idade. Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNSG) estiveram na cena do crime no domingo, e desde então, investigam o caso para tentar identificar os dois homens suspeitos da ação.


Caso - Adilson Paulo de Carvalho Souza foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto, no início da manhã de domingo, na Rua Nestor Pinto Alves, em Alcântara, São Gonçalo.



Veja também