Fiscal da prefeitura é morto em plena luz do dia em Cabo Frio

Márcio Borges foi assassinado com um tiro na cabeça

Enviado Direto da Redação
O fiscal Márcio Borges de Sá Alves, de 45 anos, recebeu um tiro na cabeça e chegou a ser socorrido

O fiscal Márcio Borges de Sá Alves, de 45 anos, recebeu um tiro na cabeça e chegou a ser socorrido

Foto: estagiario2


O fiscal de Fazenda da Prefeitura de Cabo Frio, Márcio Borges de Sá Alves, de 45 anos, foi morto com um tiro na cabeça na tarde de quarta-feira, no Centro da cidade. A vítima foi levada para o Hospital Central de Emergência, em São Cristóvão, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da unidade de saúde.


De acordo com testemunhas, o homem estava caminhando perto de uma bicicleta, na esquina das ruas Raul Veiga com e Santos Dumont, quando foi surpreendido por dois homens em uma moto. Um dos suspeitos desceu da moto, atirou na vítima e fugiu. A Prefeitura de Cabo Frio confirmou que o fiscal era concursado do município.


A Polícia Civil já começou as investigações na noite de quarta-feira e apurou, diante de testemunhas e conversas de um aplicativo de mensagens, que o assassino pegou uma arma emprestada - um revólver calibre 38 - com um homem, não identificado, para cometer o assassinato do funcionário da Prefeitura.


O suspeito de emprestar o revólver para o homem foi detido ainda, na quarta-feira, no Peró e relatou que não possui porte de arma, sendo detido por homicídio e porte ilegal de arma de fogo, mesmo não tendo participação direta no crime. Ainda segundo a investigação da Polícia Civil, o crime teria acontecido após o suspeito ter desconfiado de uma relação extraconjugal da sua esposa com a vítima. Além disso, a vítima já teria sido informada em seu local de trabalho sobre a crise de ciúmes.


O caso foi registrado na 126ª DP (Cabo Frio), e a polícia busca informações sobre o paradeiro do suspeito ter assassinado o funcionário público municipal.


Veja também