Audiência Pública leva Deputados à Iguaba Grande para discutir Segurança da Região dos Lagos

Debate aconteceu na última segunda-feira.

Enviado Direto da Redação
Martha Rocha se mostrou preocupada com violência na região.

Martha Rocha se mostrou preocupada com violência na região.

Foto: Divulgação

Foi realizada a 13ª Audiência da Comissão de Segurança e Assuntos de Polícia, na sede da Prefeitura de Iguaba Grande, na última segunda-feira (11). A Audiência foi convocada pela deputada Estadual Martha Rocha, através da Comissão na qual é presidente na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).


Martha Rocha ressaltou que é preocupante o aumento da violência no Estado e afirmou que foi necessário reformular algumas estratégias. “Nós observamos que entre os policiais que moravam aqui na região e estavam deslocados para a Capital, se estivessem aqui, com certeza a qualidade do trabalho seria melhor, pois conhecem o local”, declarou.


A parlamentar também repassou informações repassadas à comissão de Segurança pelo secretário de Segurança, Roberto Sá.


Segundo Martha, o secretário de Segurança anunciou o projeto das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora), que diagnosticou que 85% dos problemas estão na Região Metropolitana, ou seja, as ações deveriam ser mais intensas por lá. “Então, que pelo menos na proporção de 15%, estivesse a possibilidade de ser atendido para a Região dos Lagos. Essa demanda foi levada ao Governador e nós acreditamos na capacidade de sermos atendidos”, revelou a Deputada.


A prefeita de Iguaba, Grasiella Magalhães, se emocionou ao relatar a dificuldade em conseguir apoios e recursos em âmbito estadual e federal. “Temos um bom IDH, nosso IDEB é o segundo melhor do Estado. Estamos fazendo nosso trabalho, mas quando vamos tentar entrar em algum programa, receber algum recurso, somos impedidos por que aqui está tudo bem, eu queria dizer que aqui não está tudo bem”, declarou a prefeita.


Ela revelou que desde maio, tenta incluir o município no Programa Estadual de Integração na Segurança), mas esbarra na burocracia.“Estamos tentando iniciar um programa de parceria com a PM, para garantir a segurança da cidade, mas estamos tendo problemas com a burocracia, justamente pelos nossos bons números. Parece que Iguaba é a Suíça da Região dos Lagos, mas não é, Iguaba precisa de ajuda”, disse.


Veja também