JOSÉ, FAMÍLIA E FÉ

Enviado Direto da Redação

Não há lugar melhor no mundo que a nossa casa é uma frase que foi falada por Dorothy, a protagonista da história do livro ‘O Mágico de Oz’. Esta frase é dita pela menina no final de suas aventuras pelo mundo da fantasia quando, após muitos descaminhos, ela consegue voltar pra casa. É clara a conclusão: o conforto, a segurança e o afeto de nossa casa são insubstituíveis. Isto porque é ela o primeiro ambiente de convívio do ser humano.


É a família, independente de sua configuração, o lugar das primeiras vivências afetivas. É na família que se incorporam os valores éticos; que se aprende sobre os direitos e deveres e que eles devem ser seguidos para que haja uma convivência harmoniosa, não só em casa, como fora dela. A despeito de todos os desafios próprios de cada tempo, ela continua sendo o “lugar” privilegiado de cuidados, aprendizados dos afetos, construção de identidades.O que hoje tem faltado neste “lugar” é o exercício da religiosidade e a presença de Deus.


Quando se decompõe uma sociedade, o que se obtém ao final, não é o indivíduo, mas a família. Hoje, 19 de março, celebra-se a Solenidade de São José, o patriarca da Sagrada Família. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo, recorda a santidade da vida do seu patrono. Por ter sido José um modelo de pai e esposo, é louvado como o protetor da família. Seu nome, do hebraico Yosef, quer dizer “Ele acrescentará”, referindo-se a Deus.


O Evangelho de São Mateus descreve sobre como foi difícil para José acolher a mais misteriosa e suprema das escolhas: ser pai adotivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Messias. Conta a Sagrada Escritura que, em sonho, José recebeu, do anjo do Senhor, a notícia sobre o ente sagrado que Maria aninhava em seu ventre e, segundo Matheus, “Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa”. 


Esta aquiescência e fé em Deus fizeram com que fosse construída a divina família: José, Maria e Jesus. José era um homem justo, temente a Deus e se propôs dar sua vida para criar e educar a criança que Maria concebera sem a sua interveniência. Ainda é na Sagrada Escritura, pela pena de Mateus, que ficamos sabendo que ele era carpinteiro e pobre, apesar da linhagem real, já que era descendente do rei Davi. 


Quando o anjo lhe aparece de novo para avisar do perigo que a sua família corria, deixou tudo o que tinha e partiu para um país estranho. Lá permaneceu até o momento em que o anjo do Senhor o instruiu a retornar. Se quando soube da gravidez de Maria, num primeiro momento, resolveu deixá-la silenciosamente para que ela não sofresse a vergonha e a crueldade por que passava qualquer mulher adúltera naquela época, ao assumi-la como esposa e dar paternidade ao filho adotivo, demonstrou ser um homem de fé, bom e justo. 


Tratava Jesus como seu próprio filho, a ponto de os habitantes de Nazaré repetir em sempre, em relação ao menino “Não é ele o filho de José?”, conforme conta Lucas. José teve uma morte linda, como muitos gostariam de ter: ao lado de Jesus e de Maria. É o grande intercessor de todos nós e protetor das famílias que, na atual conjuntura, precisam e muito das bênçãos e proteção de São José, já que a sociedade vem passando por grandes mudanças nos campos da economia, da política e da cultura, afetando todos os aspectos da existência pessoal, social e religiosa, mudanças que repercutem fortemente na vida familiar.


Hoje, São José acolhe o Templo do qual é o patrono. Não é sem razão que a Igreja, no meio da Quaresma, tira o roxo no dia 19 de março e coloca o branco na liturgia para exaltar São José. Entre todos os homens do seu tempo, Deus o escolheu para ser pai adotivo de seu Filho divino e humanado. 


Celebrar São José é celebrar a vitória da fé e da obediência sobre a rebeldia e a descrença que hoje invadem os lares e a sociedade. Ele é o mestre da oração, da contemplação e da fé. Com ele, aprendemos a amar a Deus, ao próximo e à família. Atualmente, é de certa forma fácil constituir uma família. No entanto, ser e permanecer família, hoje, é um desafio. Que São José nos proteja!

Veja também