São Gonçalo não vai custear Carnaval na cidade

Enviado Direto da Redação

A subvenção de R$ 220 mil à Unidos do Porto da Pedra, no entanto, deve ser liberada

Foto: Divulgação

Após reunião com secretários municipais e outros assessores, o prefeito Neilton Mulim decidiu que este ano, diferente dos três últimos anos da sua gestão, que a Prefeitura de São Gonçalo não vai custear a estrutura de arquibancadas para o desfile das escolas de samba de São Gonçalo assim como subvenção às agremiações e para os bailes populares nos bairros.

De acordo com o governo municipal, a principal causa para a medida é a crise financeira por que passa o Estado do Rio e o País de modo geral. A decisão vai economizar cerca de R$ 3 milhões dos cofres públicos.

O Executivo municipal argumentou ainda que São Gonçalo teve a rotina nas unidades de emergência de saúde alterada, nos últimos dois meses, devido ao fechamento de hospital e UPAs ligadas à rede estadual de saúde e instalados na cidade.

O número de pacientes cresceu em mais de 100% na rede municipal, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. O Pronto Socorro Central, por exemplo, que atendia diariamente cerca de 350 pacientes, está atendendo atualmente mais de 1.100.

Apoio logístico - O governo municipal informou, no entanto, que os blocos que desfilam na cidade e que precisarem de apoio logístico, como controle de trânsito, contarão com total apoio da Prefeitura. Para isso, os organizadores devem procurar as Secretarias Municipais de Transporte e Segurança Pública com oficio informando hora, hora e percurso dos blocos.

Porto da Pedra - A subvenção no valor de R$220 mil à Unidos do Porto da Pedra, que desfila na Série A do Carnaval carioca, no dia 5 de fevereiro, deve ser mantida. Até o final de semana, o prefeito Neilton Mulim enviará mensagem à Câmara de Vereadores solicitando autorização para liberação dos recursos.
O legislativo municipal deve se reunir extr
aordinariamente, na próxima terça-feira, dia 26 de janeiro, para debater e votar a solicitação do prefeito.

 

Veja também