Cabo eleitoral de Bolsonaro e Romário é preso por agiotagem

O PM Glauber foi alvo da operação “Anatocismo”

Enviado Direto da Redação
O PM Glauber fazia campanha para o irmão Filippe e Romário

O PM Glauber fazia campanha para o irmão Filippe e Romário

Foto: Divulgação

O PM Glauber Poubel foi preso, na semana passada, pelo crime de agiotagem em uma operação em São Gonçalo e Centro do Rio realizada por agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco), intitulada “Anatocismo”. Antes da prisão, no entanto, Glauber estava atuando como cabo eleitoral da campanha de Romário (Podemos) ao Governo do Rio e de seu irmão Filippe Poubel, vereador em Maricá e atualmente candidato a deputado estadual pelo PSL, mesmo partido de Flávio e Jair Bolsonaro, respectivamente filho e pai e candidato a senador e presidente da República.

Através do telefone, a Secretaria Estadual de Segurança Público (Seseg) confirmou, a O SÃO GONÇALO, a prisão de Glauber e informou que ele cumpre prisão preventiva. O órgão não esclareceu, porém, a unidade prisional em que Glauber está.

Já a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) disse, através de mensagem eletrônica, que o nome de Glauber Poubel não consta no sistema penitenciário do Estado do Rio.

Até o fechamento desta edição, o vereador de Maricá Filippe Poubel não atendeu as diversas ligações de OSG.

Veja também