Motoristas estão sem salários em São Gonçalo

Profissionais que prestaram serviços a prefeitura estão há quatro meses sem receber

Enviado Direto da Redação

Os motoristas que prestam serviço a alguma secretarias municipais de São Gonçalo têm pagado para trabalhar. Há quatro meses, os profissionais não recebem os salários previstos. Fontes internas revelaram que os prazos anunciados nunca são cumpridos e que a incerteza obrigou alguns funcionários a abandonar o cargo.

“Permaneceram somente os que precisam muito. E sempre na esperança de que o prazo informado será cumprido”, conta uma servidora.

Por medo de represálias, os profissionais remanescentes evitam falar sobre o problema, porém a perda de parte do quadro e a necessidade de custear o combustível prejudica o andamento das atividades, sobretudo nas secretarias de Desenvolvimento Social e na Saúde.

Não é a primeira vez que os motoristas enfrentam tal dificuldade. Quando o prefeito José Luiz Nanci assumiu o governo, em 2017, os profissionais que atuavam com transporte escolar, tanto o regular quanto o voltado a crianças com necessidades especiais, estavam com débitos vencidos pela gestão anterior.

Na secretaria municipal de Desenvolvimento Social, os atrasos de salário afetam todos os contratados. Em fevereiro, eles receberam no último dia 28. Ao longo do ano passado, os valores costumavam ser creditados no 5º dia útil do mês. Os atrasos se tornaram frequentes a partir de outubro.

Veja também