Política de São Gonçalo está de luto

Jornalista e ex-deputado federal morreram na última quarta-feira

Enviado Direto da Redação
>> José Alberto Vicente e José Carlos Coutinho morreram na 4ª feira

>> José Alberto Vicente e José Carlos Coutinho morreram na 4ª feira

Foto: Adesc



A política gonçalense está de luto. Morreram, na última quarta-feira, o jornalista e ex-funcionário público José Alberto Vicente, 69 anos; e o ex-deputado federal José Carlos Pires Coutinho, de 74 anos.



Em coma há 60 dias por conta de complicações renais, José Vicente sofreu um infarto e não resistiu. Ele deixa esposa, um filho e dois netos. Com mais de 40 anos de carreira, José Alberto Vicente, irmão do  vereador de São Gonçalo José Carlos Vicente, foi repórter na Rádio Globo por cerca de 20 anos, era funcionário público aposentado da Câmara de Niterói e criador do jornal A Folha das Comunidades.



Seu trabalho jornalístico nunca foi esquecido. “Convivi nos últimos anos com o jornalista José Alberto Vicente nos corredores da Câmara Municipal. Buscava, através do seu jornal, levar informação séria até a população. Peço a Deus um bom lugar pra ele. Na pessoa do vereador José Carlos Vicente, meu colega vereador em São Gonçalo, deixo os meus sentimentos”, lamentou Diney Marins, presidente da câmara de vereadores de São Gonçalo.



As últimas homenagens foram prestadas na tarde de ontem, por amigos e familiares, no Cemitério Maruí Grande, no Barreto, em Niterói. Políticos da cidade também falaram sobre Vicente.



“Foi um grande homem. Representou São Gonçalo por muitos anos na vida pública. Meus sinceros sentimentos à família”, disse o prefeito José Luiz Nanci.

“Uma pessoa fantástica, por quem tinha muito respeito e admiração. Uma figura ímpar no jornalismo do estado do Rio de Janeiro. Procurava sempre ajudar nas causas sociais. Que descanse em paz. Aos familiares, meu carinho”, falou a ex-deputada estadual Graça Matos.



“O jornalista Jose Alberto Vicente era conhecido por dar voz às comunidades. Enquanto prefeito de São Gonçalo eu participei ativamente das suas entrevistas, sempre voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população. Que Deus o receba na paz e conforte o coração dos familiares”, recordou Edson Ezequiel, ex-prefeito de São Gonçalo e ex-deputado federal.



Também na quarta-feira, o ex-deputado federal José Carlos Pires Coutinho, de 74 anos, faleceu e recebeu as últimas homenagens no Cemitério Parque da Colina, em Pendotiba, Niterói, na tarde de ontem. O corpo foi cremado e as cinzas levadas para a Terra Santa (Israel). Natural de Taubaté, São Paulo, e formado em geologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, além de ocupar uma cadeira na Câmara Federal por dois mandatos, José Carlos Coutinho também era empresário, dono de um dos maiores grupos de higiene pessoal no Brasil, com parques industriais no Rio de Janeiro e em Goiás.



José Carlos Coutinho iniciou a carreira política em 1981, no Partido Democrático Social (PDS). Em setembro de 1992 foi um dos 441 deputados que votaram a favor da abertura do processo de impeachment contra o então presidente da república Fernando Collor de Melo. Entre 1987 e 2003 foi o parlamentar que apresentou o maior número de projeto de lei, destacando-se a Lei do Passe Livre Interestadual.



Casou-se com Marília Ferreira de Araújo Coutinho, com quem teve quatro filhos. Seu sobrinho, Altineu Cortes é atualmente deputado federal.



Veja também