São Gonçalo vai ganhar hospital-geral para cirurgias e tratamentos para qualificar serviços

Enviado Direto da Redação
O prefeito José Luiz Nanci quer qualificar e humanizar ainda mais o atendimento à população

O prefeito José Luiz Nanci quer qualificar e humanizar ainda mais o atendimento à população

Foto: Divulgação

A enorme demanda de pacientes que aguardam, há meses ou mais de um ano, a realização de cirurgias em São Gonçalo fez o prefeito José Luiz Nanci pensar em mudanças significativas sobre os atendimentos nas unidades do município.

Seguindo o direcionamento de humanizar ao máximo os atendimentos da saúde, a partir de maio, toda infraestrutura e equipes do Pronto-Socorro Mário Niajar, em Alcântara, estarão disponíveis para a população no Hospital Municipal Doutor Luiz Palmier, no Zé Garoto, unidade que será responsável pela realização de cirurgias, apoio aos pacientes que necessitam de tratamento quimioterápico (oncologia clínica), entre outros serviços atualmente inexistentes na cidade.

Aproximadamente, 500 pessoas aguardam passar por cirurgia hoje em São Gonçalo, em diversas especialidades. “A partir dessa mudança, vamos evitar que os gonçalenses fiquem sofrendo à espera de cirurgias na cidade ou terem que se deslocar para outros municípios. A população passará a contar com um hospital geral municipal, onde serão realizadas cirurgias ginecológicas, gerais (vesícula, hérnias, etc), urológicas, vasculares (varizes, entre outras), proctológicas, além de tratamento clínico buco-facial. Tenho certeza de que será um grande avanço para a população”, afirma o prefeito José Luiz Nanci.

E as melhorias para a população não vão parar por aí. O Hospital Municipal Doutor Luiz Palmier também oferecerá leitos para tratamentos semi-intensivos (o objetivo é chegar a 15 unidades) e terá sua capacidade de leitos ampliada, de 76 para 90, para atendimento e internações, a partir de maio. Outra grande notícia é o apoio que será dado às pessoas que estão passando por quimioterapia.

Mutirão de cirurgias

“Estamos trabalhando para iniciar um mutirão de cirurgias na unidade, a partir do dia 20 de maio, de segunda a sexta-feira, no período da noite, e aos sábados e domingos. Também cabe destacar que, em média, 20% dos atendimentos são feitos em pacientes vindos de cidades vizinhas”, explica Eraldo Azevedo Soares, diretor-geral do Hospital Municipal Doutor Luiz Palmier.

De acordo com o secretário de Saúde, Dimas Gadelha, dos 350 atendimentos que o Pronto Socorro de Alcântara (PSA) realiza por dia, 90% são de baixa complexidade, como febre, virose e crise hipertensiva. Portanto, esses atendimentos serão direcionados para as Unidades Municipais de Pronto Atendimento (UMPA), localizadas nos bairros Nova Cidade e Pacheco, além das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) estaduais, nos bairros Colubandê e Santa Luzia.

“A própria UMPA de Nova Cidade foi projetada para atender cerca de 600 pacientes ao dia e atende 300, enquanto os prontos-socorros ficavam sobrecarregados e a população ainda não podia contar com uma unidade para realização de cirurgias. Através desse suporte do novo Hospital Municipal Doutor Luiz Palmier, isso vai acabar e poderemos oferecer atendimentos com mais qualidade e agilidade”, explica Dimas Gadelha.

Quanto aos pacientes em situações de emergência e urgência, o Pronto Socorro Central (PSC) e o Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT) vão absorver tais demandas.

Veja também