Obras da Câmara sob suspeita

Eduardo Gordo pede documentos da reforma da Casa Legislativa, que já apresenta problemas

Enviado Direto da Redação

Foto: Divulgação

Por Marcela Freitas

O vereador Eduardo Gordo (PMDB) cobra explicações ao presidente da Câmara de Vereadores de São Gonçalo, Diney Marins (PSB), sobre os gastos com a reforma da nova Casa Legislativa – Palácio 22 de Setembro – inaugurado em dezembro no espaço que abrigava o antigo Fórum de São Gonçalo.

O vereador enviou requerimento ao presidente com objetivo de esclarecer os gastos. O prazo para a resposta, segundo Eduardo Gordo, é de 30 dias e, caso não seja atendido, ele terá que solicitar apoio ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público.

De acordo com Eduardo, os valores empregados na obra, orçada em mais de R$ 1 milhão, não condizem com a reforma do local. Ele afirma que os gabinetes são minúsculos e não oferecem privacidade; a pintura desprende das paredes; as luminárias estão enferrujadas; os ares-condicionados estão com instalações expostas e os banheiros estão interditados.

“Na qualidade de vereador que exerce seu direito de fiscalizar, eu prezo pela transparência administrativa e, por esta razão, eu solicitei esclarecimentos sobre a empresa responsável pela obra. Desconheço qual a modalidade de licitação, qual o servidor que ficou responsável por fiscalizar e o custo total da obra. A partir destas informações, poderemos recorrer para tentarmos uma garantia da obra junto à empresa responsável”, disse.

Eduardo, que está trabalhando com Diney pela primeira vez, acredita que a demanda será respondida. “Não tenho nada pessoal contra ele. Até a data de hoje, não posso falar nada sobre o presidente. Vamos aguardar o andamento do mandato para saber qual será sua postura. A finalidade é ajudar o município e o prefeito José Luiz Nanci”, afirmou.

A assessoria de imprensa da Câmara Municipal informou que encaminhará ao parlamentar, cópias do edital de licitação, atas e anexos, contrato da obra e aditivos e Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado junto ao Ministério Público, que acompanhou obra e dispõe de todas as documentações.

Veja também