Prefeitura de S. Gonçalo vai fazer recadastramento de pescadores

Enviado por: Samuel Castro
Objetivo do recadastramento é criar mecanismos para parcerias e qualificação dos pescadores

Objetivo do recadastramento é criar mecanismos para parcerias e qualificação dos pescadores

Foto:

A Coordenadoria de Pesca de São Gonçalo vai realizar reuniões com associações de pescadores do município para estabelecer parcerias e abrir novas oportunidades para a classe. De acordo com Evanildo Barreto, secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia, Agricultura e Pesca, e Trabalho, a cidade tem que aproveitar sua potencialidade para a pesca.

“O prefeito José Luiz Nanci nos orientou a dar atenção a este mercado. O planejamento é fazer todo recadastramento dos pescadores artesanais gonçalenses e começar a revisão e legalização das embarcações, com apoio da Capitania dos Portos e da Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica), em abril. Essas entidades também nos ajudarão no início de outro projeto, que será realizado em paralelo: trata-se do curso gratuito de pescador profissional”, revelou Barreto.

O coordenador municipal de Pesca, Willians Araújo, conta que as reuniões começaram nesta semana, com encontro onde estiveram presentes representantes das associações da cidade, e uma visita à Colônia Z8, que abriga pescadores de São Gonçalo, Niterói e outros municípios da região.

“Outros encontros serão realizados em fevereiro e março, dessa vez individualmente em cada associação. Queremos fazer um diagnóstico e mapear o quadro dos pescadores em São Gonçalo, colocando em prática projetos que beneficiem a categoria”, completou Willians.

As informações do recadastramento são repassadas ao Ministério da Pesca e Aquicultura, para que seja garantido acesso aos programas sociais do governo federal, como microcrédito, assistência social e o seguro desemprego, que é pago nos meses do defeso - período em que é proibida a pesca para proteger a reprodução dos peixes.

Profissionalização - O curso de Pescador Profissional, que é conhecido como POP, garante autorização para que o pescador exerça suas atividades em alto mar. Na grade curricular, os alunos têm acesso a disciplinas como: salvatagem, primeiros socorros e combate a incêndio. O início e duração das aulas ainda serão estabelecidos pela Coordenadoria de Pesca.

Veja também