'Cazuza' é preso durante operação da PM em São Gonçalo

Acusado de assassinar cabeleireiro

Enviado Direto da Redação
Cazuza é acusado de chefiar o tráfico na região

Cazuza é acusado de chefiar o tráfico na região

Foto: Sandro Nascimento


Acusado de assassinar o cabeleireiro Maurício Cosme de Azevedo, de 52 anos, em Guaxindiba, São Gonçalo, em julho do ano passado, Urembergue Costa da Silva, o Cazuza, foi preso por policiais do 7ºBPM (São Gonçalo) na manhã de ontem, em Santa Luzia, durante a operação ‘Passe Livre’, que tinha o objetivo de retirar barricadas colocadas por traficantes e reprimir a venda de drogas na comunidade.


Cerca de 50 agentes participaram da ação, que contou com o auxílio de uma retroescavadeira.


Durante a operação, os PMs foram recebidos a tiros e houve confronto, mas sem registro de feridos. Na localidade conhecida como Carobinha, agentes do Serviço de Inteligência (P-2) do 7ºBPM encontraram Cazuza escondido no terraço de uma casa, na Rua Waldemar Marcelino dos Santos. Apesar de não estar com nenhum material ilícito, contra ele foi cumprido mandado de prisão preventiva por homicídio, expedido pela 4ª Vara Criminal de São Gonçalo.


De acordo com os policiais, Cazuza era chefe do tráfico da favela da Carobinha, em Santa Luzia, e da comunidade Buraco da Cobra, no bairro Vila Brasil, em Itaboraí.


O traficante foi conduzido para a central de flagrantes da 74ªDP (Alcântara), onde o caso foi registrado.


Recordando - Proprietário de um salão de beleza, Maurício Cosme de Azevedo, de 52 anos, foi encontrado morto, com vários tiros na cabeça, dentro de um carro roubado, na Estrada do Comperj, em Guaxindiba, São Gonçalo, em julho do ano passado. O crime foi filmado pelos criminosos, que divulgaram as imagens nas redes sociais.


De acordo com a polícia, a morte teria sido orquestrada por criminosos da comunidade da Carobinha, em Santa Luzia, que estavam insatisfeitos com a resistência do cabeleireiro na colocação de barricadas em ruas próximas de sua casa.


Veja também