Traficantes do TCA em São Gonçalo ganham apoio do Rio para ‘guerra’

TCA pretende expandir a facção para a cidade

Enviado Direto da Redação
Na operação, três homens foram presos e drogas apreendidasAdemir dos Santos Marques Moreira e José Felipe

Na operação, três homens foram presos e drogas apreendidasAdemir dos Santos Marques Moreira e José Felipe

Foto: Divulgação

Por Thuany Dossares


A morte do traficante Jackson Trajano da Silva, mais conhecido como Cambinho, de 23 anos - um dos primeiros líderes do Terceiro Comando dos Amigos (TCA) - colocou em evidência um plano de expansão montado por criminosos de São Gonçalo, que estão contando com a ajuda de bandidos do Rio para ‘fincar a bandeira’ da nova facção no município.


Cambinho morreu, na noite de segunda-feira, após trocar tiros com policiais do 7ºBPM (São Gonçalo), no Morro da Dita, no Jóquei. Na ação, o seu braço direito e sucessor na hierarquia do tráfico, Ademir dos Santos Marques Moreira, de 20 anos, que é oriundo da favela do São Carlos, no Estácio, na Zona Norte do Rio, acabou preso. Além dele, outros dois homens também foram capturados e armas e drogas foram apreendidas.


PMs do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) Jóquei foram até a comunidade para verificar informações a respeito de Cambinho - que era um dos principais responsáveis por promover a guerra entre traficantes rivais pelo controle dos pontos de venda de drogas da região.


Ao chegarem na Dita, os militares foram recebidos a tiros pelos bandidos e após o intenso confronto, Cambinho foi encontrado baleado, na Rua Leila Diniz, mas não resistiu ao ferimento. Com ele, os agente apreenderam uma pistola calibre 9mm, munições de fuzil AK 47, 49 trouxinhas de maconha e rádio transmissor.


De acordo com a polícia, o traficante era o líder da facção TCA e gerenciava o comércio de entorpecentes nas comunidades da Dita, Uva e Petróleo, no Jóquei, 590 e Alma, na Amendoeira, e na Vila Candoza. No último sábado, ele teria comandado a invasão ao condomínio dos Bem-Te-Vis, no Jóquei.


Disputa já deixou dez mortos na região


A disputa entre os bandidos do TCA e CV naquela região, dura há cerca de três meses e já deixou, pelo menos, dez mortos, entre eles o soldado da PM, lotado no 7ºBPM (São Gonçalo), Thiago Marzula de Abreu, 30, além de diversos baleados.


O corpo de Cambinho foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Tribobó.


Outras prisões - Durante a operação na Dita, no Jóquei, em SG, o segundo homem na hierarquia do tráfico do TCA, acabou preso.


Oriundo da favela do São Carlos, no Estácio, Zona Norte do Rio, Ademir dos Santos Marques Moreira, de 20 anos, veio da favela carioca para ser o braço direito de Cambinho e fortalecer a nova facção. Junto com ele, foi preso José Felipe dos Santos Silva, 20, que também veio do Rio, em Campo Grande, para apoiar a ‘guerra’ contra o CV.


A dupla estava tentando escapar da operação policial num veículo do aplicativo Uber, mas foi capturada por agentes do Grupamento de Ações Táticas (GAT), na Rua Carlota de Almeida. Com eles, foram encontradas duas pistolas calibre 9mm, 192 trouxinhas de maconha e 128 cápsulas de cocaína.


Em outro carro da Uber, os Pms localizaram na Rua Laerte Xavier Mendonça, Carlos Alexandre Silva dos Santos, 21, estava. Ele portava cinco munições de pistola calibre 9mm.


Veja também