Acusado é preso três anos depois de estupro e morte de menor em São Gonçalo

Crime ocorreu em Santa Izabel

Enviado Direto da Redação


Três anos depois do estupro e morte da adolescente Larissa Almeida Andrade, 17 anos, um rapaz foi preso na tarde de ontem, por agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo, acusado de participação no crime.


O crime aconteceu em 24 de abril de 2014, e Larissa, que tinha problemas mentais, foi estuprada e assassinada por diversas pessoas, entre elas traficantes que atuavam no Bichinho, em Santa Izabel, São Gonçalo.


O acusado foi preso na entrada do Hospital Maternidade da Mulher Gonçalense, depois que policiais descobriram que a companheira do dele se internaria lá.


Ele não resistiu à prisão e foi levado para a sede da especializada, onde foram cumpridos dois mandados de prisão, um por homicídio e outro por roubo.


Crime – Larissa foi encontrada morta num campo de futebol, no Jardim Miriambi, em São Gonçalo. Investigações da DH apontaram que ela, que tinha deficiência mental, seguia para casa de um familiar quando foi abordada por criminosos armados, que a estupraram e mataram.


Poucos dias após o crime, cinco traficantes foram presos acusados de participarem do assassinato e estupro coletivo.

Veja também