Beneficiários do Bolsa Família são assaltados por bandidos com fuzis

Enviado Direto da Redação
Vítimas faziam recadastramento quando foram surpreendidas

Vítimas faziam recadastramento quando foram surpreendidas

Foto: Sandro Nascimento

Beneficiários do Bolsa Família foram alvos de bandidos armados com fuzis, na manhã de ontem, no Boaçu, em São Gonçalo, enquanto estavam numa fila para recadastramento no programa.

Cerca de 15 pessoas estavam aguardando a abertura dos portões, às 7h, para o início das atividades do Bolsa Família, na Rua Sá Carvalho. Por volta das 6h30, três ocupantes de um Ford KA prata chegaram e, armados de fuzis, anunciaram o assalto.

Enquanto um dos ladrões ficou no carro, seus dois comparsas desceram e recolheram bolsas de todos que estavam na fila. Celulares e diversos documentos foram roubados. “Só tinha gente humilde na fila, que estava aqui por necessidade. Fiquei com assustada, tive medo de morrer, chorei muito depois. Levaram a minha certidão de nascimento e a dos meus quatro filhos, Rio Card, os meus documentos, roupa de trabalho. Ainda levaram o celular de todo mundo”, contou uma atendente, de 39 anos, que preferiu não se identificar.

O crime aconteceu do lado de fora da unidade e o atendimento ao público não foi alterado. O subsecretário de Desenvolvimento Social, Habitação, Infância e Adolescência, Jair Melo, esclareceu que está dando suporte para todas as vítimas. “As pessoas perderam seus documentos originais, que são necessários para o cadastro. Fizemos um relatório e a secretaria vai encaminhar as vítimas aos órgãos competentes para que elas consigam emitir a segunda via de seus documentos e tenham a garantia de que vão conseguir retirá-los. Isso não irá atrapalhar em nada o uso do benefício dessas pessoas”, disse Jair Melo.

O subsecretário ainda fez um apelo para que a população não se exponha em filas durante a madrugada.

“Não há necessidade de chegar aqui de madrugada, por questões de segurança mesmo. Nossos portões abrem às 7h para a distribuição de senhas e às 8h já começamos o atendimento, que vai até as 17h. Temos também outras unidades na cidade”, explicou.

O caso foi registrado na 72ªDP (Mutuá).

Veja também