Nem jardim, nem floresta, a rua mais parece um pântano

Enviado Direto da Redação
 Moradores reclamam da situação caótica da Rua Arthur Souto, no bairro Jardim Floresta

Moradores reclamam da situação caótica da Rua Arthur Souto, no bairro Jardim Floresta

Foto: Leonardo Ferraz

Por Cyntia Fonseca


Um problema crônico, mas que seria simples de ser resolvido é a situação da Rua Arthur Souto, no bairro Jardim Floresta, em Itaboraí, segundo os moradores. Com as últimas chuvas, a rua fica em condições cada vez mais precárias. Para completar, em um ponto da rua, há uma espécie de mina d’água que afunda a via e forma um grande bolsão, que impede a passagem de veículos.


“O máximo de solução que eu já vi por aqui são as máquinas para nivelar a rua, que raramente passam. Mas é só chover que essa mina reaparece. Quando a gente questiona, eles alegam que a culpa é da crise, que não tem verba. Mas e quando não tinha a crise, não faziam por quê?”, questionou o empresário Cezar Ribeiro, 42.


Dono de uma barbearia no local há 13 anos, ele contou que o movimento do comércio caiu 80% devido às condições precárias do bairro. “Essa casa aqui na frente, por exemplo, está há venda há muito tempo. Uma casa grande, boa, mas ninguém quer porque o entorno está desse jeito”, completou. Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Itaboraí informou que realiza mutirões de limpeza, patrolamento, tapa buraco, dragagem de rios e manutenção de rede de esgoto e de água em diversos bairros e que o Jardim Floresta já está inserido no cronograma, que visa proporcionar melhores condições do que as de hoje.

Veja também