Blocos arrastam centenas de foliões em Niterói

No Centro, dois blocos desfilaram quase em horários simultâneos

Enviado Direto da Redação

Foto: Júlio Diniz


O Centro de Niterói foi tomado por serpentinas e marchinhas de Carnaval na manhã de ontem. Os blocos Cantusca e Cordão da Bola Branca arrastaram centenas de foliões pelas ruas do bairro.


O Bloco do Cantusca, que tradicionalmente abre os festejos carnavalescos da cidade, se concentrou às 9h na sede do clube Canto do Rio e saiu às 11h, percorrendo a Avenida Visconde do Rio Branco, seguindo pela Rua da Conceição, entrando na Luiz Leopoldo Pinheiro, depois na Avenida Amaral Peixoto até a Estação das Barcas.


“São mais de 40 anos que esse bloco desfila pelas ruas de Niterói. Como é ele quem abre os festejos da cidade, é uma responsabilidade muito grande”, disse o presidente do clube, Rodney Melo.


O aposentado Juarez Barros, de 86 anos, contou que participa do bloco desde que foi fundado. Ele foi nomeado embaixador do Cantusca em 2015. “Eu adoro esse bloco e acompanho desde o primeiro desfile realizado”, contou Juarez. Em contrapartida, a autônoma Claudia Gonçalves, de 50, participou do Carnaval pela primeira vez no Cantusca. “Eu vim com minha prima, a Janaína, que sempre participa. Estou adorando. É um bloco muito familiar”, declarou.


Durante a concentração do Cantusca, o bloco Cordão da Bola Branca - o primeiro com foco na terceira idade - saiu pelas ruas do Centro. Os foliões fazem parte de projetos como Gugu de Ginástica para a Terceira Idade, o Point do Idoso, da médica Fatima Fernandes Christo e o Arte de Dançar, do professor Luciano Motta, entre outros. “Esse bloco veio para mostrar que os idosos podem curtir a vida. Isso acaba contagiando também aos jovens, porque alguns idosos têm mais energia”, explicou um dos diretores, Luciano.


A secretária Emília Souza, 64, marcou presença no Cordão da Bola Branca e depois no Cantusca. “O bloco foi muito animado. Agora vou correr para participar do Cantusca”, contou.


Veja também