Porto da Pedra levanta a Sapucaí e briga pelo título

Homenagem a 'Sapatinho' emocionou os integrantes da agremiação

Enviado Direto da Redação

Foto: Leonardo Ferraz


Superação. Essa talvez seja a melhor palavra para explicar a performance da Porto da Pedra no primeiro dia de desfiles pela Série A na Marquês de Sapucaí, na noite de sexta-feira. Com uma apresentação emocionante, que lembrou os áureos tempos do Tigre, a escola gonçalense levantou o público e fez um dos melhores desfiles da noite, junto com a Estácio e a surpreendente Império da Tijuca.


Quarta a desfilar, a Porto da Pedra esqueceu a crise financeira que assolou a escola antes do carnaval. O Tigre abriu um ‘túnel do tempo’ no sambódromo com um samba que contagiou a arquibancada e fantasias lúdicas que remontaram às décadas de 40 e 50. Ao invés do preto e branco para representar o antigo, o carnavalesco Jaime Cezário colocou o vermelho e branco como as cores para representar a nostalgia. As homenageadas da noite foram as ‘rainhas do rádio’, representada pelas cantoras como Emilinha Borba, Dalva de Oliveira e Dóris Monteiro, que fizeram sucesso e tiveram forte apelo popular. O último carro alegórico trouxe como destaque a cantora Ellen de Lima, que fez parte desta época.


Logo na concentração, a emoção tomou conta dos componentes, com a homenagem feita no carro de som ao ex-locutor oficial da escola, Edson do Nascimento Gonçalves, o ‘Sapatinho’, que morreu no fim de janeiro, de causas naturais. Foi a ‘senha’ para uma grande apresentação. O abre alas, com o tigre fazendo movimentos, em meio a efeitos de fumaça. levou o público ao delírio.


O cantor gonçalense Otávio Almeida, 29 anos, que é conhecido por sua performance à moda Cauby Peixoto, foi convidado para integrar um dos carros como destaque ao lado de Eymar Fonseca, filha de Ademilde Fonseca, já falecida, que foi uma das rainhas do rádio. O mestre Pablo também homenageou o famoso cantor e comandou a bateria Rítmo Feroz fantasiado de Cauby.


A Porto da Pedra pode ser considerada uma da melhores da noite e certamente, vai brigar pelas primeiras posições, junto com a Estácio, que fechou a noite com belo com enredo sobre a feira, com uma grande apresentação. O Canto inconsistente tirou o brilho do Império da Tijuca, segunda da noite, e a Renascer de Jacarepaguá, a quinta a desfilar, fez uma apresentação apenas razoável.


Veja também