Moradores do Zumbi estão há um mês sem água nas torneiras

População usa água da chuva para tarefas domésticas

Enviado Direto da Redação
Moradores da Rua Sena Borges sofrem com as torneiras secas

Moradores da Rua Sena Borges sofrem com as torneiras secas

Foto: Leonardo Ferraz

Se quem está duro reza para chover, quem não recebe abastecimento de água regularmente também. Na Rua Sena Borges, no bairro do Zumbi, os moradores do local estão sofrendo há um mês com torneiras secas.


De acordo com eles, vários pedidos foram feitos à Cedae que parece não ter ouvido o apelo. A dona de casa Ana Cláudia Tavares Jesus, 39 anos, disse que tem utilizado água da chuva para lavar roupas e fazer a limpeza de seu imóvel.


“Estamos há 30 dias sem receber uma gota de água. Estamos implorando por uma solução. Queremos hidrômetros e ninguém aqui está se negando a pagar. Nosso sonho é receber água de forma regular. É muito difícil ter que esperar a chuva para encher os reservatórios de casa”, afirmou.


De acordo com a dona de casa Maria de Fátima Sapucaia, 55 anos, sabendo da seca na região, as pipas tiveram um aumento muito grande no valor.


“O valor da pipa que não passava de R$ 200 agora varia de R$ 250 a R$300. Não temos condições de desembolsar essa quantia várias vezes no mês. Estou com uma pilha enorme de roupas para lavar.Moro aqui no Zumbi há 25 anos e durante todo esse tempo sofro com esse descaso”, reclamou.


A mesma dificuldade é enfrentada pela auxiliar de limpeza Elisângela Batista, 30 anos, que precisa cuidar da sogra que é acamada.


“Se é difícil ficar sem água quando estamos com a saúde perfeita imagina comum pessoa acamada. Isso é desumano”, explicou.


A Cedae informou que a equipe fará uma vistoria no local para verificar. Não há registro de falta d´água há um mês e os clientes com matrícula e adimplentes podem solicitar carro-pipa no 0800-2821195. (Marcela Freitas)

Veja também