Estudantes de São Gonçalo ganham prêmio nacional

Alunos foram selecionados entre 11 grupos, dentre 1.492 projetos

Enviado Direto da Redação
Projeto vencedor incentiva a prática do jogo de xadrez na comunidade escolar

Projeto vencedor incentiva a prática do jogo de xadrez na comunidade escolar

Foto: Divulgação


Com um projeto que incentiva a prática do jogo de xadrez na comunidade escolar, seis alunos da 1ª série do Ensino Médio Profissionalizante em Empreendedorismo do Ciep 240 – Haroldo Teixeira Valladão, em São Gonçalo, conquistaram o prêmio da 3ª edição do Desafio Criativos da Escola. A cerimônia de premiação acontecerá, nesta terça-feira (5), às 9h, no Museu do Amanhã, na Praça Mauá, Rio de Janeiro.

O Desafio Criativos da Escola, realizado pelo Instituto Alana – uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos – reconhece projetos protagonizados por crianças e jovens de todo o país que, apoiados por seus educadores, estão transformando as escolas, os alunos e suas comunidades. Foi entre uma partida e outra de xadrez, nos intervalos das aulas no Ciep, que o sexteto formado por Jefferson Souza de Oliveira, Leonardo de Araújo Alves, Letícia de Lima França, Mariana Ávila Gomes, Rodrigo dos Santos Cardoso e Rogério Castro da Rocha teve a ideia de desenvolver a iniciativa, intitulada “Xeque-mate: No Game, No Life”.

Orientados pela professora Inês Rocha Patereit, a proposta foi elaborada dentro da disciplina de “Projeto de Intervenção e Pesquisa (PIP)”, que faz parte da grade do Ensino Médio Profissionalizante em Empreendedorismo. "Nos dias de hoje, recebemos cada vez mais informações, por isso acreditamos que a prática do xadrez na escola pode ser de grande auxílio para os alunos assimilarem melhor o conteúdo das matérias. Quanto mais jogávamos, mais percebíamos que a nossa concentração e disciplina aumentavam. Estamos muito felizes com esse prêmio, que é o reconhecimento de um trabalho que está só começando",  disse Rogério Castro da Rocha, de 17 anos, que pretende difundir a modalidade, com seus companheiros, em todas as turmas da unidade escolar.

Rodrigo dos Santos Cardoso, 15, lembra que, após a prática do xadrez, passou a se interessar mais por matérias que tinha dificuldade. "Depois que comecei a jogar xadrez, tive uma melhora considerável na minha concentração, o que impactou bastante na aprendizagem de algumas disciplinas, como a Química", contou o integrante do grupo campeão, que dá aulas de xadrez para os alunos da escola.

Na edição de 2017 do Desafio Criativos da Escola foram selecionados 11 grupos, dentre os 1.492 projetos enviados de 436 cidades de todas as regiões do Brasil. As equipes vencedoras ganharam uma viagem de quatro dias para o Rio de Janeiro, onde participaram de oficinas, vivências e atividades culturais e uma premiação em dinheiro (R$ 500 para o professor responsável da equipe e R$ 1,5 mil para a escola).

"Um dos pontos interessantes dessa premiação é que os alunos vencedores da escola de São Gonçalo começaram a estudar em uma das unidades da rede estadual que passaram a ofertar, neste ano, Ensino Profissionalizante em Empreendedorismo em horário integral, provando que esse modelo proporcionará bons frutos para o futuro dos jovens estudantes", finaliza o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer.

O Criativos da Escola faz parte do Design for Change, movimento global que surgiu na Índia e está presente em 57 países, inspirando mais de 2,2 milhões de crianças e jovens ao redor do mundo.

Veja também