Defesa Civil interdita casas do condomínio Village, em São Gonçalo

Imóveis fazem parte do Programa de Arrendamento Residencial

Enviado Direto da Redação
Condomínio de casas já teve quatro imóveis interditados e duas famílias já fizeram mudança

Condomínio de casas já teve quatro imóveis interditados e duas famílias já fizeram mudança

Foto: Leonardo Ferraz


A Defesa Civil de São Gonçalo interditou apartamentos de dois blocos do condomínio Village do Girassol, na Lagoinha, em São Gonçalo. Quatro famílias já foram orientadas a deixar os imóveis após serem notadas rachaduras nas estruturas. A administradora dos imóveis, contratada pelo condomínio, escorou parte da edificação com madeiras, que não foram suficientes para conter a inclinação.


O condomínio, que tem cerca de 10 anos, foi financiado pela Caixa Econômica Federal (CEF) dentro do programa “Programa de Arrendamento Residencial". As famílias contam que, além dos blocos II e III, outros apartamentos em blocos distintos também estão sofrendo abalos. O solo está encharcado por uma água que mina da terra. Para evitar a inclinação, foram colocadas madeiras.


A Defesa Civil esteve aqui e interditou dois apartamentos e notificou outros dois imóveis, mas ainda aguardamos o laudo do engenheiro para dar entrada em um processo”, disse o técnico em eletrônica Ricardo Tanio, de 39 anos. Ainda segundo Ricardo, a tendência é que todo o bloco sofra abalos. “Nosso medo é que haja um desabamento e isso terá um efeito dominó. Já estou cogitando me mudar daqui. Dois moradores já deixaram o local até que seja dado o laudo definitivo”, disse.


O empresário Marcos Aurélio Sousa, 39, resolveu deixar a edificação ontem. “Não posso colocar a minha família em risco. Gosto muito de viver aqui e temos amizade com todos, mas preciso dar segurança à minha família. Aluguei outro espaço até que tenhamos segurança para voltar”, explicou.


O auxiliar de RH, Wagner Dias, 33, disse que a obra deveria ter começado há três semanas. “Segundo a administradora, estavam previstas obras, o que não aconteceu. Toda essa edificação é frágil. Os apartamentos não têm vigas e o solo não foi bem preparado. O prédio está tombando”, afirmou. A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que o laudo da Defesa Civil sairá hoje. A assessoria da CEF não deu retorno até o fechamento desta edição.


Veja também