Bronzeamento com fita faz sucesso entre as gonçalenses

Lajes e terraços são os novos points

Enviado Direto da Redação
>> Espaço que funciona na laje da cabeleireira Márcia Bronze, na Trindade, se transformou no ‘point’ das gonçalenses em busca do ‘bronzeado da fita’

>> Espaço que funciona na laje da cabeleireira Márcia Bronze, na Trindade, se transformou no ‘point’ das gonçalenses em busca do ‘bronzeado da fita’

Foto: Filipe Aguiar


A um mês da chegada da estação, a mulherada já está em clima de verão em São Gonçalo. Laje, espreguiçadeira, protetor solar, parafina e...fita. Isso mesmo. O bronzeamento com fita com tomou o corpo das gonçalenses que frequentam o Espaço Márcia Bronze, na Av. Domingos Damasceno Duarte, 67, na Trindade.


“Morava em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio e quando me mudei para São Gonçalo, trouxe para cá esse modelo de bronzeamento. É uma forma de realizar não só um desejo, mas também atender a necessidade das gonçalenses”, afirma empreendedora Márcia Rosene Martins de Oliveira, 47.


Ela oferece um pacote de bronzeamento na laje, que inclui café da manhã, duas horas de sol e um banho de lua, por R$ 77.


“Sou cabeleireira, e para as minhas clientes também sou amiga, mãe e psicóloga. Cada dia que termina eu me sinto realizada por fazer o que amo”, afirma Márcia. A musa da União da Ilha e empresária, Débora Ribeiro, 27, moradora do Rocha, é uma das que não abre mão da ‘marquinha’. “Eu venho aqui desde que a Márcia abriu o espaço. De 15 em 15 dias, quando tem sol eu estou aqui renovando o bronze”, contou.


A personal trainer e musa da Porto da Pedra, Michelly Boechat, moradora de Várzea das Moças, é outra que virou frequentadora. “Eu descobri a Márcia através das redes sociais. Aproveito mais as épocas de dezembro e janeiro para arrasar na Avenida”, disse.


O Espaço Márcia Bronze funciona todos os dias em dois turnos. De 7h às 11h, e à tarde de 14h às 17h.


Alternativa à praia - “Ir à praia ou pegar sol no quintal sempre foi difícil por conta do meu dia a dia. Agora, dá para satisfazer essa necessidade, sem contar que a técnica do acelerador ajuda muito no bronzeamento”, elogia a micro empreendedora e rainha de bateria do Império de Araribóia, Jhosy Anne Codeço, 30, moradora de Nova Cidade.


Espaço em Niterói - As niteroienses também aderiram ao bronzeamento com fita. A técnica em enfermagem, Miriam Vilalva Seabra de Castro, 22, montou o espaço no terraço de sua casa, na Travessa Menezes, no Barreto.


“Fui visitar familiares em Manaus e lá a cada esquina tem o bronzeamento de fita. Fui como cliente, depois comecei a pensar em conciliar o meu terraço com a profissão. Não perdi tempo, fiquei mais alguns dias lá, fiz o curso e quando voltei, abri o meu espaço. Já tenho um ano na área, com clientes vip’s que vêm de outros municípios. Atendo cerca de três pessoas por dia, quando tem sol, ao custo de R$ 50. Além de ter o meu espaço, também atendo a domicílio. Me realizei com algo que gostava de fazer em mim e hoje ajudo outras mulheres”, comemora Mirika, como é conhecida.



Veja também