Maricá registra primeira morte por febre amarela

Enviado Direto da Redação
As autoridades montaram plano especial para imunizar população

As autoridades montaram plano especial para imunizar população

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou a morte do morador do bairro de Bananal, em Maricá, por febre amarela. Os exames que indicaram a infecção pelo vírus foram concluídos, ontem à tarde, e o Estado já anunciou que a cidade está na lista estratégica para a imunização da população, assim como área do município de Itaboraí, que são divisas.

Sem ter a identidade revelada, o morador da área rual de Ponta Negra, de 60 anos, deu entrada na UPA de Inoã, a princípio com a suspeita de dengue. Mas, devido as alarmes sobre febre amarela, foi para o Hospital Evandro Chagas (Fiocruz), no Rio, onde faleceu na madrugada de quarta-feira.

“Desde que recebemos a notificação de caso suspeito de um morador de área de mata de Maricá, deslocamos equipes da vigilância estadual para atuação em campo e, imediatamente, enviamos reforço de doses para reposição do estoque. Agora, vamos seguir priorizando as áreas onde há confirmação da circulação do vírus e regiões próximas, de acordo com o protocolo de bloqueio”, explica o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

O Estado anunciou que novos lotes de doses estão sendo destinados às prefeituras de Maricá, Saquarema e Itaboraí nos próximos dias, de acordo com o cronograma de entrega das remessas feitas à SES pelo Ministério da Saúde. O município de Maricá é o 65º a ser incluído na lista de prioritários para a vacinação. A orientação da SES é para que as vacinas sejam utilizadas, primordialmente, em pessoas que vivem em bairros rurais e próximos às matas.

“O acompanhamento do cenário epidemiológico e a integração com os municípios têm sido fundamental para estabelecer a estratégia de prioridade nas cidades mais suscetíveis”, complementa o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

Veja também