Sindicato dos Atletas Profissionais condena atitude de Dedé e Paquetá

Jogadores atuarão em duas partidas em menos de 24 horas

Enviado Direto da Redação
Jogadores atuarão em duas partidas em menos de 24 horas

Jogadores atuarão em duas partidas em menos de 24 horas

Foto: Pedro Martins/ MoWa Press

O presidente do Sindicato Nacional dos Atletas Profissionais, Rinaldo Martorelli, afirmou, na manhã desta quarta-feira, que desaprova a atitude do zagueiro Dedé e do meio-campo Lucas Paquetá, que aceitaram jogar a partida de ida das semifinais da Copa do Brasil por Cruzeiro e Flamengo, respectivamente, após participarem do amistoso da Seleção Brasileira contra o El Salvador, na noite de terça-feira. 


De acordo com o representante do Sindicato, jogar pela Seleção Brasileira na terça e entrar em campo por seus times na quarta-feira fere a legislação de descanso.


"O nosso trabalho é evitar esse tipo de situação. Sempre queremos que os jogadores tenham sempre um intervalo de, pelo menos, 66 horas entre os jogos, tendo uma recuperação adequada. Atuamos de forma coletiva, mas individualmente também. O cara tem que querer. Eles aceitando essa condição é uma pena. A gente não pode fazer nada além de lamentar que as coisas sejam assim", afirmou o presidente do sindicato.


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) exigiu que Flamengo e Cruzeiro assinassem um termo de responsabilidade para contarem com seus convocados um dia após o amistoso da seleção, se isentando assim de quaisquer responsabilidades médicas.


Veja também