A folia tem que continuar

Enviado direto da Redação
Representantes de diferentes bandas vão lutar por recursos para manter viva a folia na cidade

Representantes de diferentes bandas vão lutar por recursos para manter viva a folia na cidade

Foto: Filipe Aguiar

Por Cynthia Fonseca


A pouco mais de um mês para o início do Carnaval, representantes de bandas e blocos de São Gonçalo, os verdadeiros “soldados do samba”, anunciaram uma alternativa que encontraram para driblar a crise e conseguir verba para manter viva a folia nas ruas do município.


A primeira Associação Carnavalesca de Bandas e Blocos de São Gonçalo reúne, até o momento, 12 grupos, entre bandas e blocos, na missão de unir forças, tanto junto aos órgãos públicos quanto com a iniciativa privada. “Estamos no processo de registrar todos os blocos com CNPJ e depois vamos fazer o mesmo com a associação, o que vai tornar mais fácil conseguirmos apoio e patrocínios de empresas. Essa é uma mobilização para 2018. Para este ano, é provável que muitos blocos nem saiam por falta de verbas. Acredito que até junho já teremos criado a comissão de representantes. Depois desse prazo, vamos escolher o presidente”, resume Ledilson Lopes Santos, representante da tradicional Banda do Patronato.


Além dela, blocos e bandas de expressão e história na cidade também já se filiaram, como a Banda Gonça, que sai todos os anos da Praça dos Ex-combatentes; Bloco Caprichosas, do Barro Vermelho; e Unidos da Ressaca, do Alcântara.


De acordo com os representantes, todos os blocos juntos reúnem 60 mil pessoas ao longo dos 15 dias de folia. Somente o Bloco Caprichosas, o maior e um dos mais antigos do município, presidido por Carlos Augusto, o Guto, arrasta cerca de 20 mil foliões no sábado de carnaval.


“É uma média de R$ 25 mil de investimento com estrutura, abadás, instrumentos, músicos e outras coisas”, explica Guto.


Além da mobilização, alguns eventos também serão realizados ao longo do ano para arrecadar fundos para a Associação. Um deles é o baile no Clube Tamoio, com a Banda Devaneios, no dia 29 de abril, a partir das 20h.


União de bandas e blocos gonçalenses ‘deu samba’


A empolgação com a Associação Carnavalesca de Bandas e Blocos de São Gonçalo já rendeu, claro, um samba dos bons. Composta a quatro mãos, a canção, que pode ser facilmente confundida com poesia, fala um pouco de cada banda e bloco participante, com muito humor e harmonia. Os autores são Paulo Beckham, da ala de compositores da Porto da Pedra, e Bruno Cardoso, que já operou no carro de som da Viradouro.


“São Gonçalo No Paraíso, o Alvorada anuncia É dia de carnaval Já foi decretada a alegria No Patronato ninguém se cansa Cai na folia com a banda Gonça Só falta você, é só felicidade na Trindade No Boa Vista, vem ver, vem ver O Escangalha.com você Samba Mulata Iaiá toda prosa Nunca fui-di-mal contigo no Portão do Rosa E lá vai ele, que bloco animado Tem chifre mas não fura, rei do Coroado Morrer de amor lá no Pombal O bafo da Pantera é sensacional Pra ser feliz te dou um conselho Balão sem fogo e Caprichosas É no Barro Vermelho Vem, meu amor, me abraça e me beija Unidos na Ressaca Nós dois lá no Raul Veiga Unindo forças eu sei que posso Fazer de um sonho realidade A associação de bandas e blocos Carnavaliza essa linda cidade”.

Veja também